A Jornada Ágil e seus Papéis

Tenho acompanhado algumas discussões bem acaloradas sobre os papéis dentro de uma transformação ágil. Geralmente, não me meto muito neste tipo de samba, por que acredito em liberdade responsável e que cada um sabe até onde pode ir.

Mas acredito ser cabível uma explanação didática sobre os papéis numa Jornada Pessoal Ágil.

Scrum Master: o grande mestre scrum

O Scrum tem sido a porta de entrada para a grande maioria dos que vivem a agilidade. Existe uma grande variedade de cursos, livros e blogs que apoiam quem sai de um treinamento de 16 horas e se considera um mestre scrum. Ser um Scrum Master certificado por alguma instituição significa que você tem proficiência de conhecimento e que ele foi testado.

Depois de testado, você precisa colocar todo este conhecimento em prática, experimentando formas diferentes de conduzir um time. Existe uma infinidade de formas de se fazer facilitação e ser um Scrum Master permite ganhar experiência neste ponto específico.

Quando iniciei a minha carreira, minhas facilitações seguiam uma receita de bolo:

Açúcartempero e tudo que há de bom, esses foram os ingredientes escolhidos para criar os times perfeitos!

Aqui, vale falar sobre dois erros comuns dos Scrum Master em desenvolvimento:

  • Primeiro, existem aqueles que não variam o tempero, enfiando suas facilitações na mesmice.
  • Depois, existem os que exageram no sal e usam o tempero como um fim e não um meio para criar times de alta performance.

Já acompanhei facilitadores cujas retrospectivas não saem dos “pontos positivos e negativos” ou do “que bom, que pena e que tal”. São boas técnicas? Sim! São efetivas? Também, mas, se você não varia e surpreende o seu time, ele sempre vai para a retrospectiva com as ideias pre formatadas.

E qual o problema disso?

Aí começa a nascer um segundo skill que todo agilista deve ter: todo agilista deve ser capaz de chacoalhar o tapete para tirar todo o pó que times (normalmente em forming) insistem em varrer para baixo. E a forma mais sutil e efetiva de chacoalhar o tapete é exercitar os cérebros das pessoas do time, para responder a questionamentos cada vez mais difíceis sobre o desenvolvimento do time.

E você não vai conseguir isso fazendo sempre a mesma coisa. Na minha carreira, aqui entrou o contexto: passei a buscar dinâmicas que faziam match com a necessidade do time. E, pra isso, precisei desenvolver skills de observação e escuta ativa.

Agilista, Agile Master ou qualquer outro nome para quem tem múltiplos desafios

Com as primeiras experiências bem sucedidas, você está apto para atuar com variabilidade de desafios. Aqui, alguns Scrum Master passam a assumir mais de um time. E, com essa responsabilidade, a preocupação com o contexto aumenta: será que o scrum resolve mesmo todos os problemas?

Particularmente, foram raros os momentos em que eu fui líder de um único time, desde o primeiro dia em que me vi Mestre em Scrum.

O skill da curiosidade de métodos é o próximo passo da jornada ágil. Você começa a estudar outros frameworks para validar suas próprias hipóteses. Pra mim, isso aconteceu quando fiquei incomodado com a frustração de um dos meus times: apesar de planejar muito bem as sprints, o time não conseguia entregar tudo o que planejava por uma grande quantidade de itens expedite que atravessavam o samba.

E foi assim que comecei a aplicar kanban, de uma forma tímida e muito segura (por que ainda seguia uma receita).

Um Agilista ou Agile Master já consegue ensinar o resultado de todo este estudo para outros times e outros Scrum Master e Agilistas em desenvolvimento. Nesta fase da minha carreira que surgiu o Agile Momentum! Nem todo conhecimento adquirido era colocado em prática imediatamente (por n diferentes razões), então, compartilhar conhecimento foi outro skill que aprendi que deveria desenvolver, de alguma forma.

Na época, não participava de meetups ou palestrava, mas recomendo fortemente que exercite a oratória, fundamental para o próximo passo.

Agile Coach: ajudando times, pessoas e organizações

Pra mim, este foi um momento divisor de águas na minha carreira profissional e vida pessoal: o momento em que desenvolvi o interesse genuíno por pessoas. Não que isso aconteceu de uma hora pra outra, claro! Mas me vi preocupado com questões pessoais dos membros dos times.

E foi aí que procurei uma certificação em coaching. O coaching me ajudou a me conhecer e a conhecer as pessoas com quem interajo. Hoje consigo ler comportamentos com relativa facilidade. Também estudei bastante linguagem corporal e comunicação.

Quando você tem tudo isso na sua mochila, você fica curioso! Mas, agora, é uma curiosidade diferente! É a vez do skill da curiosidade comportamental. Hoje eu digo que sou muito curioso para saber como me comporto em diferentes situações e ambientes. E isso me motiva.

E eu só me vi como Agile Coach de verdade quando tive a oportunidade de ajudar uma empresa em sua Jornada Ágil. Seja internamente ou como consultor, o Agile Coach ajuda times a se organizar e se ver de verdade como um time.

Vejo muitas pessoas mudando de empresa quando são Agile Coaches, muito rapidamente. E atribuo estas mudanças à curiosidade. E, de verdade, acho isso muito positivo para o resto da jornada de qualquer profissional! É o tanto de problemas que eu resolvi, com métodos diferentes e em lugares diferentes que fazem de mim um profissional  mais completo.

Açúcartempero e tudo que há de bom, esses foram os ingredientes escolhidos para criar os times perfeitos, mas o Professor Utônio acidentalmente acrescentou um ingrediente extra na mistura: o elemento X!

O Elemento X é essa tal curiosidade. Eu me tornei um inconformado eterno! E, veja, ser inconformado é diferente de ser revoltado. O Elemento X me trouxe traços de rebeldia, que aprendi que são muito bons, se usados com parcimônia e se não me tornarem um revoltado! 🙂

O Agile Coach trabalha mais a fundo no desenvolvimento de profissionais e no desenvolvimento de competências. Existem muitas empresas que associam o Agile Coach ao delivery, mas eu, em particulaar, acho isso um erro. É muito mais vantajoso para qualquer companhia ter um profissional dedicado ao trabalho de capacitar e desenvolver pessoas e times, métodos e uma prateleira de práticas que possa ser usada em contextos e momentos diferentes.

O Agile Coach, pela profundidade que conhece diferentes frameworks e pela experiência, é assertivo em sugestões e oportunidades de melhoria. E também é capaz de transformar o contexto de projetos de uma organização.

O Agile Coach usa sua experiência e conhecimento para pegar o que cada framework tem de mais aderente para determinado contexto. É como se o Agile Coach tivesse um caldeirão que misturasse todo seu conhecimento.

Enterprise Agile Coach, transformando a companhia

Quando você amplia a sua atuação além dos limites da TI, ajudando outras áreas da empresa a transformar seus processos e até mesmo a forma como a empresa se organiza, você chegou ao nível de Enterprise Agile Coach!

Para chegar aqui, você vai começar a se incomodar e questionar a forma como a empresa está organizada. E, aqui, vai te ajudar experiências em empresas que tenham diferentes organizações. Eu já trabalhei em empresas extremamente hierarquicas, outras, nem tanto, outras holocráticas.

Cada organização tem suas vantagens e desvantagens e você precisa reconhecer cada um deles. Como Enterprise Agile Coach, você precisa ser capaz de sustentar um modelo de Business Agility, dentro das restrições da empresa. O EAC passa seus dias procurando problemas de organização para desenhar estratégias para resolvê-los.

O próximo skill que você precisa é o de solucionador de problemas organizacionais. E isso não é simples, afinal, você tem co-autoria nos destinos de cada uma das pessoas da companhia.

A Jornada leva tempo

Sabemos que hoje existe acesso muito fácil à informação e existem muitas ótimas formações, para os diferentes papéis dentro de uma Transformação Ágil. Mas não há educação que te faça pular a experiência; e você não consegue experiência em um livro ou curso.

Tenha paciência e humildade!

Paciência, para passar em todos os estágios da sua Jornada Ágil e Humildade para atuar em qualquer um dos papéis, seja qual for o seu estágio nesta caminhada. Já vi Agile Coaches se recusarem a atuar como Scrum Master em um time, ao mesmo tempo que já vi pessoas com pouquíssimos meses de experiência se auto intitular Agile Coach.

Tenha opacidade e flexibilidade!

Você não vai chegar muito longe sustentando um discurso de que o Scrum resolve todos os problemas e que SAFe não é ágil. Conhecer contextos diferentes em que frameworks diferentes foram aplicados e montar o próprio framework para cada contexto, vai te trazer mais admiradores do que detratores. Entender que uma empresa tem uma área de PMO, que existem demandas legais com datas fechadas, que fura filas são mais comuns do que a gente gostaria “… e tudo bem!”, vai te fazer um profissional procurado, por conhecimento, experiência e, principalmente, respeito. Não estou falando, aqui, que eu me conformo que as coisas sempre foram assim. Elas sempre foram assim, e tudo bem! Vamos, de forma respeitosa melhorar as condições de trabalho das pessoas, sem esquecer ou renegar, em momento algum, a história daqueles que chegaram aonde estão e trouxeram, de alguma forma, a empresa até o lugar onde ela se encontra.

Veja que é diferente de chegar na empresa e dizer que vai demolir todos os castelos e construir tudo de novo…

Como praticante da Agilidade, minha Jornada está só começando. Como qualquer profissional dentro de diferentes pontos do caminho, tenhos pontos positivos, outros a melhorar; skills e competências a desenvolver. E a minha curiosidade é o Elemento X dessa viagem pessoal que, pra mim, é a Agilidade.

Anúncios

2 comentários

  1. Que massa esse texto cara! Me identifiquei e tive mais certeza que preciso de desafios maiores agora.

    A analogia da receita foi ótima! Precisamos saber misturar os ingredientes certos para atender as necessidades da equipe que estamos trabalhando, precisamos ampliar nossa percepção do que está acontecendo com cada pessoa envolvida. o que ela quer? Como está se sentindo?…

    A jornada é longa e por isso é gratificante estar nesse caminho que tanto gostamos.
    São infinitas as possibilidade.

    Obrigado!!

    Curtido por 1 pessoa

    • Cara, fiquei mega feliz com seu comentário! Bom saber que você se identificou com o artigo! Realmente é uma longa e fantástica jornada! Se precisar de ajuda na caminhada, sinta-se a vontade pra chamar! Abraços

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s